logomarca

Atos dos Apóstolos

imprimir tamanho da letra: A- normal A+

Cap 1 –Jesus ressuscitou e foi se reunir com seus discípulos. Durante 40 dias deu-lhes mandamentos pelo Espírito. Antes de subir aos céus, afirmou que permanecessem em Jerusalém. Para receber o poder do Espírito Santo a fim de que fossem testemunhas. A congregação era de 120 pessoas que oraram em unidade de propósito para essa promessa. Jesus subiu aos céus, os apóstolos escolheram outro para lugar de Judas Iscariotes e esse foi Matias e não José Barsábas.   

Cap 2 –Na festa de Pentecostes às 9 horas, um vento forte entrou no lugar e línguas de fogo pousaram sobre eles. Encheram do Espírito Santo e falaram outras línguas. Houve o entendimento de muitos peregrinos que ouviam falar na língua da sua origem. Houve um alvoroço, Pedro se levantou e pregou para a compreensão daquela multidão. A promessa de Joel se cumpriu através do descendente de Davi, o Cristo, que é Jesus; que foi morto, crucificado e ressuscitou para trazer a salvação da alma e o batismo do Espírito Santo como dom. Houve três mil almas salvas. Os apóstolos ensinavam, oravam, tinham comunhão e partiam o pão. Sinas e maravilhas eram feitos por eles. Não havia ninguém com necessidade. Almas eram acrescidas diariamente. 

Cap 3 –Pedro e João curaram um coxo de nascença que pedia esmolas no templo na porta de Formosa. O povo achou que fossem os dois que operaram esse milagre. Contudo, os apóstolos falaram que foi em nome de Jesus que aconteceu esse milagre. Jesus de Nazaré foi ressuscitado como os profetas disseram para que a benção de Abraão chegasse até eles. Arrepender e converter para que os pecados sejam apagados.

Cap 4 –Pedro e João foram presos pelos oficiais do templo. No outro dia, as autoridades de Israel se reuniram no Sinédrio e interrogaram-lhes. A preocupação deles foi que ensinavam a doutrina de Jesus e sua ressurreição. Pedro falou que o bem feito ao coxo, foi mediante o nome de Jesus, que eles rejeitaram, mas que não havia outro nome que o homem fosse salvo debaixo do céu. Então, as autoridades queriam que parasse de falar e ensinar em nome de Jesus e foram soltos, porque não havia nada contra eles. Houve cinco mil pessoas convertidas. Os apóstolos oraram com outros companheiros e lugar se moveu e ficaram cheio do Espírito e com ousadia falavam do evangelho. Ninguém tinha necessidade, vendiam propriedades e entregavam aos apóstolos. Havia Barnabé que fez uma oferta de sua herança.

Cap 5 –A mentira de Ananias e Safira contra o Espírito de Deus trouxe morte para eles. Os sinais e maravilhas eram feitas pelos apóstolos. Acrescentavam cada vez mais para a comunidade. Muitas pessoas colocavam seus enfermos no caminho e a sombra de Pedro curava. As autoridades sacerdotais prenderam os apóstolos, porém, a noite um anjo libertou-os e mandou anunciar o evangelho no pátio do templo. Trouxeram-lhes até o Sinédrio, a finalidade que proibissem de anunciar e ensinar sobre Jesus. Porém, não obedeceriam a homens e sim a Deus. Até que Gamaliel doutor da lei e respeitável trouxe a seguinte orientação: se veio de Deus não podemos lutar e se veio do homem vai perecer. Soltaram-lhes e disseram para que não pregasse mais no nome de Jesus. Ficaram contentes e continuaram a pregar todos os dias no templo e nas casas.

Cap 6 –Faltaram trabalhadores para distribuir alimentos para as viúvas gregas. Levantou sete homens cheios do Espírito e de sabedoria e de bom testemunho. Por motivo que os apóstolos não podiam deixar as orações e o ensinamento da palavra. O evangelho era anunciado e aumentavam os discípulos e sacerdotes também obedecia à fé. Estevão cheio de graça e poder fazia maravilhas no meio do povo. Assim, levaram-lhe para o Sinédrio com falsa acusação para condená-lo. Viram o seu rosto como de anjo.

Cap 7 –Estevão prega que durante a história do povo de Israel houve a rejeição de Moisés, também há a rejeição de Jesus como salvador. Em razão disso, se enfureceram e condenaram a morte, por meio de apedrejamento, que ficou cheio do Espírito Santo e viu Jesus no céu, perdoou-os e Saulo estava ali que consentia nessa morte. 

Cap 8 –Saulo foi perseguidor da igreja, após a morte de Estevão. O seu objetivo era prender todo cristão. Em razão disso, os discípulos foram espalhados de Jerusalém, apenas ficaram os apóstolos. Felipe desceu e pregou em Samaria. Grandes sinais como curas e expulsão de espíritos imundos. Muitos se converteram até um homem chamado Simão que praticava magia. Pedro e João foram até Samaria e impunham as mãos eram cheios do Espírito Santo. Simão queria comprar o dom do Espírito. Foi repreendido para se arrepender dessa maldade. Felipe foi até Gaza pela orientação do Senhor e encontrou o oficial eunuco da Etiópia. Estava lendo o profeta Isaias, assim Felipe lhe ensinou de que falava: sobre Jesus e o evangelho da salvação. Portanto, o eunuco creu e foi batizado nas águas. Felipe foi arrebatado pelo Senhor e pareceu pregando o evangelho.

Cap 9 –Saulo tem o encontro com o Senhor Jesus no caminho para Damasco. Tinha como objetivo prender os discípulos.  Ficou cego durante três dias, jejuou e teve uma visão. Ananias foi para confirmar a sua cura, encher do Espírito Santo e explicar a sua missão como instrumento do Senhor. Começou a pregar em Damasco nas sinagogas, havia desconfiança, mas o Senhor usava para falar do evangelho. Até que conspiraram para matá-lo e foi descido em um cesto pelo muro da cidade. Foi para Jerusalém e também não era conhecido pelos discípulos e havia medo da parte deles. Até que Barnabé levou para os apóstolos e narrou a sua experiência. Fazia a obra e foi ameaçado de morte enviaram para Tarso.  Pedro curou Eneias um coxo em Lida. Depois em Jope Pedro ressuscitou a discípula Tabita, Dorcas.

Cap 10 –Cornélio e os seus convidados são batizados pelo Espírito Santo, após Pedro falar de Jesus. Entenderam que a salvação é para todos os povos sem distinção.

Cap 11 –Pedro explica em Jerusalém a visão de Deus dos animais impuros com derramamento do Espírito Santo sobre o Cornélio e outros convidados. O evangelho foi pregado também para os gregos e chegou até Antioquia. Houve conversões e com sinais da mão do Senhor. Logo, enviaram Barnabé e que foi até Tarso para buscar Saulo. Ficou um ano em Antioquia e foram chamados primeiramente de cristão. Ágabo profetizou fome sobre o império romano e fizeram donativos.

Cap 12 –Herodes mata apóstolo Tiago e prede a Pedro. O anjo do Senhor o liberta a noite, a igreja estava orando. Ficaram pasmados. Herodes morre pela mão do Senhor.

Cap 13 –Saulo e Barnabé foram separados para serem enviados. Após oração, jejum e direção do Espírito Santo. Primeira viagem foi para Selêucia em Chipre (Turquia). Depois foram para Pafos, e havia ali um mágico chamado Elimas, que Paulo orou e o mesmo ficou cego, pois queria desviar a fé dos judeus e gentios. Foram para Perge onde João Marcos que estava com eles foi embora. Depois foi para Antioquia da Psídia que ensinou na sinagoga do sábado falando de Jesus como messias. Os judeus resistiram, os gentios creram e foram expulsos.     

Cap 14 –Em Icônio houve um motim para apedrejá-los. Em Listra curou um paralítico, foram proclamados como deuses. Não aceitaram sacrifícios, foi apedrejá-lo e retirada para fora. Depois para Derbe, converteram muitos e a igreja fortaleceu e foram para Antioquia da Síria.

Cap 15 –A questão sobre guardar a Lei para salvação dos gentios e houve então, uma reuniãoem Jerusalém para debater sobre esse assunto e tomar uma decisão. A decisão foi: abster das coisas poluídas por ídolos, e da fornicação, e do estrangulado, e do sangue. A decisão foi recebida com alegria em outras cidades. Barnabé e Paulo se separam.  

Cap 16 –Timóteo segue Paulo e Silas, e Timóteo foi circuncidado por causa de alguns judeus. A divulgação da decisão para os gentios nas comunidades que cresciam na fé e nas almas. No percurso de viagem quando estava Troãde, Paulo teve um sonho que foi direcionado para Macedônia. Chegaram a Filipos, então, houve a conversão Lídia e sua casa que era vendedora de púrpura de Tiatira. Paulo expulsou um espírito de adivinhação de uma jovem que dava lucro aos seus donos. Em razão disso, foram presos, maltratados pelos romanos. Na meia noite, quando eles oravam e louvavam houve um terremoto, devido a isso, as prisões foram abertas e o carcereiro foi convertido e sua casa. Foram libertados e as autoridades ficaram apertadas pela cidadania romana dos apóstolos.

Cap 17 –Viajaram para Tessalônica e anunciaram o evangelho por um tempo. Houve inveja dos judeus e foram prender a Paulo e Silas. Contudo, não lhes acharam.  Prenderam Jason e depois foi solto por fiança. Porquanto, foram enviados para Bereia. Os bereanos eram aplicados e interessados para saberem sobre Jesus. Assim, Timóteo e Silas permaneceram.  Paulo foi para Atenas, por causa de outra perseguição. Em Atenas que idolatra Paulo pregou. Até que foi interrogado pelos filósofos no Aeropago. Falou do Deus desconhecido, e da ressurreição. Quem deu crédito foi Dionísio e Dãmaris.

Cap 18 –Paulo em Corinto se encontra com Áquila e Priscila. Fazem a obra de Deus e trabalham juntos na fabricação de tendas. Paulo dedicou um ano e seis meses no ensino, muitas conversões e saiu para pregar aos gentios. Gálio não julgou Paulo por causa do pedido dos judeus. Paulo pagou um voto e fez outra viagem levando Áquila e Priscila deixando-os em Éfeso. Apolo um discípulo muito importante que Áquila e Priscila conheceram, ensinaram-lhe perfeitamente o caminho do Senhor. Foi de grande valia para pregação do evangelho.

Cap 19 –Paulo impôs as mãos em doze discípulos que não conheciam o batismo do Espírito Santo e falaram línguas e profetizaram. Durante dois anos na Escola de Tirano Paulo ensinou e toda Ásia como gregos e judeus ouviram. Milagres aconteciam por meio de Paulo, com seus aventais e lenços. Sete filhos de Ceva que eram expulsadores de demônios apanharam de demônios porque queria expulsar em nome de Jesus que Paulo pregava. Em razões disso, muitos que tinham livros de feitiçaria queimavam publicamente e confessavam ao Senhor.  Por motivo de lucro os fabricadores de imagens de Diana fizeram um grande tumulto e queriam que Paulo fosse julgado, pois pregava contra os seus ídolos. Porém, não houve nenhum julgamento.

Cap 20 –Paulo volta à Macedônia e Grécia. Paulo ressuscita o jovem Êutico. Paulo decide ir a pé até Assôs . Paulo exorta os presbíteros. Paulo se despede orando com todos.

Cap 21 –Paulo ruma para Jerusalém.A entrada de Paulo em Jerusalém. Paulo é agredido e preso. Paulo fala da sua missão em Cristo. 

Cap 22 –O discurso de defesa de Paulo para aquela multidão. Falou que era judeu e da Cidade de Tarso, sua instrução religiosa por Gamaliel e do seu procedimento anterior como perseguidor dos cristãos. Contou da sua experiência com Jesus no caminho para Damasco e conversão.  Voltou para Jerusalém para anunciar o evangelho, mas em visão ordenou sair pregar aos gentios. No momento que ouviram essas palavras o povo ficou bravo e queria matá-lo. O comandante o retirou para fortaleza, para interrogá-lo por meio de açoites. Foi quando Paulo afirmou ser cidadão romano.

Cap 23 –Foi solto no dia seguinte. O comandante reuniu as autoridades dos judeus e Paulo foi chamado para se explicar. Paulo esbofeteado pelo soldado por ordem de Ananias porque falava. Eram dois grupos: fariseus que acreditavam em ressurreição, anjos e espíritos; saduceus não criam em nada disso. Paulo era fariseu e falou sobre sua esperança de ressurreição. Houve um tumulto entre os dois grupos, o comandante retirou Paulo com medo da violência. Jesus aparece outra vez a Paulo e o anima para testemunhar em Roma.Os judeus tramam matar Paulo com o voto de anátema. O sobrinho de Paulo soube dos planos e contou-o. O comandante Cláudio foi comunicado e decidiu enviar Paulo para o governador Felix para julgar essa questão. Foi levado debaixo de proteção de soldados romanos.

Cap 24 –Felix houve acusação dos judeus através do advogado Tértulo e Paulo faz sua defesa. No entanto, Felix já tinha um conhecimento do Caminho e adiou até que Cláudio Lísias chegasse. Depois Felix e esposa Drusila judia ouviram de Paulo sobre a fé de Jesus. Paulo falou de Justiça, domínio próprio e juízo vindouro. Felix pediu que parasse e que depois chamaria para ouvi-lo. Ficou durante dois anos e chamou Paulo várias vezes para conversar e esperava que lhe oferecesse suborno. Quem sucedeu foi Festo e manteve preso para satisfazer os judeus.

Cap 25 –Paulo é julgado por Festo e apela para ser julgado por César. Festo aconselha-se com Agripa, porque entende que a acusação é de questões religiosas dos judeus e não para morte. Paulo diante de Agripa e Berenice e sua corte.

Cap 26 –Agripa ouve a defesa de Paulo. Agripa conhece os costumes e a religião, logo, Paulo relata todos os fatos e ainda prega a Jesus como messias e esperança do mundo. Agripa chegou à conclusão e falou com Festo que era homem inocente, porém, apelou para chegar no julgamento de César.  

Cap 27 –Paulo embarca para Roma escoltado pelo Centurião Julio. O Senhor avisa sobre o perigo da viagem. Porém, não deram atenção. No percurso de viagem começou o mau tempo, sem perspectivas e o medo tomou conta de todos. Mas, Paulo afirmou que ninguém vai morrer e sim o barco vai ser destruído. Pois, precisa comparecer em Roma. A palavra se cumpriu, e 276 homens foram salvos. Julio não deixou que matasse nenhum preso por motivo de Paulo.

Cap 28 –O naufrágio foi em Malta. Chovia muito e fazia frio. Os habitantes trataram com bondade a todos. Paulo foi mordido por uma serpente e não morreu. O povo entendeu que fosse um deus.O pai de Públio foi curado e outros habitantes.  Públio hospedou Paulo e os irmãos, providenciou recursos para viagem.  Paulo chega a Roma e é preso.   Paulo proclama Jesus em Roma durante dois anos.

Deixe seu comentário
Sem comentários cadastrados.